TeamSpeak da Comunidade: haxballpt.ts3pro.com

Leaderboard


Popular Content

Showing content with the highest reputation since 13/02/19 in all areas

  1. 19 points
    @Mod @lisbonsmile @k0z @Impaciente @irv1 @Berg
  2. 13 points
    O VERDADEIRO MEME DESTE MUNDO!!!!
  3. 9 points
    Boa noite pessoal, é com orgulho que venho vos dar a conhecer esta nova competição no Haxball e que enquanto representante da seleção irei fazer de tudo para irmos longe! Sem mais delongas vou começar por dar os parabéns aos seguintes jogadores @Ivow, @Preto', @mesut, @Bennygol, @'яσиαldσσ. ✝, @Iscσ por serem convocados e mostrar a convocatória: Capitão: PedroM Sub-Capitão: Atlas Equipa: GK: Atlas, Mont DM: PedroM, Ronaldoo AM: Anime, Alexinhoooo, Ivow, Preto, Goten PL: Isco, naho, mesut, Folk Por favor desejem-nos SORTE ACIMA DE TUDO ❤️❤️ αl. ✝
  4. 5 points
    olha aí, com 5 cêntimos já compras uma pastilha gorila.
  5. 5 points
    A Estória de um Principado A época passada fica marcada pela subida do Vaduz, que vence a Challenge League, e do Kriens que venceu o Playoff de Promoção frente ao Winterthur, descendo esta última e o Servette para o segundo escalão do futebol suíço. Subia do terceiro escalão o Stade-Lausanne, que substituiu o Chiasso. Após a vitória do título do segundo escalão suíço, Jean Pierre tinha pela frente um objetivo diferente: a manutenção no primeiro escalão suíço. A Super Liga era dominada Young Boys, que voltara a vencer na temporada passada o título de campeão. A este acrescentava-se equipas como Basileia, que foi defrontada na Liga Europa em 2019/2020, e Grasshoppers que têm feito campeonatos fortes e acima da média. A promoção tinha de trazer mudanças, melhorar a qualidade do plantel, tanto a nível de titulares bem como de suplentes. Seria a equipa capaz de continuar no primeiro escalão no final da temporada, ou seria despromovida como fora o Winterthur? Objectivos da Época: Evitar Descida (são 10 equipas); Alcançar 3ª Fase da Liga Europa; Início da temporada trazia um pequeno ajuste na equipa técnica: saída de Yves Débonnaire, que se retirava do futebol, e ingressava Antonio Esposito. ✔ Thomas Stickroth (Treinador Adjunto) ✔ Stephan Werthmüller (Preparador) ✔ Christian Kolodziej (Preparador Físico) ✔ Sebastian Selke (Treinador Guarda-Redes) ✔ Yves Débonnaire (Preparador) Reformado ✔ Antonio Esposito (Preparador) ✔ Franz Burgmeier (Olheiro Chefe) ✔ Nicola Wanger (Olheiro) ✔ Henrique (Olheiro) ✔ Frank Arndt (Fisioterapeuta Chefe) ✔ Manuel Nef (Fisioterapeuta) ✔ Marc Flammer (Fisioterapeuta) Entradas A época prometia ser complicada e os reforços tinham de ser os melhores possíveis. A saída de Kakabadze , que terminou o período de empréstimo e regressou ao Luzern, trazia uma lacuna no lado direito da equipa. Também Jeffren e Boris Babic regressaram aos seus clubes e os espaços tinham de ser preenchidos. O Mercado de Verão trouxe ao Vaduz as seguintes caras novas: ✔ Neftali Manzambi (ED) - Extremo rápido ✔ Nicolas Bürgy (DC) - Central seguro e competente ✔ Mirko Salvi (GR) - Titular de qualidade ✔ Rui Pedro (PL) - Jovem avançado para apoiar ataque ✔ Jordan Lotomba (DD) - Lateral ofensivo e completo Saídas Nova época e a renovação da equipa era inevitável. Primeira saída é de um jovem, Jens Kind, que é emprestado até ao final da época. A primeira e única saída a título definitivo vem de Roman Spirig, que jogara alguns jogos pelo Vaduz, inclusive na Liga Europa na primeira época de Jean Pierre. Cédric Chevalley continua a ter que mostrar fora de portas, sendo emprestado ao Wohlen. Com o mesmo propósito, Bryan Mallo ruma até ao Kriens, que disputa a Super Liga na Suíça. Mais alguns jovens a saírem por empréstimo, jovens estes sem muita ou quase nenhuma margem de progressão futura: Steven Brunhart, Bühler, Marco Schio e Laternser. Também saí, para o recém-despromovido Winterthur, Nico Krucker que perde o seu espaço de terceiro guarda-redes, podendo evoluir como titular. O último dia de mercado a trazer mais uma saída, mais um jovem com potencial. Noah Blasucci saí e ruma ao Rapperswil. Joaquim Adão, contratado na temporada passada, acaba por não convencer e não é renovado o seu contrato, após não ter cumprido a cláusula do contrato que impunha uma renovação obrigatória após 15 jogos na Liga, não alcançando esse mesmo número de jogos. Aron Sele, jogador com pouca qualidade acaba o contrato. Benjamin Büchel, antigo titular da Seleção de Liechtentein perdeu a sua titularidade após a sua qualidade ter diminuído significativamente. Na equipa do Vaduz era um problema por resolver, que acabando o contrato, foi solucionado. Manuel Mikus, jovem sem potencial que abandona o Vaduz depois de ter prometido um pouco na primeira época de Jean Pierre no clube. Guarda-Redes ✔ Andreas Hirzel ✔ Mirko Salvi Wouter van der Steen Defesas ✔ Sadik Vitija (DC) ✔ Dylan Gissi (DC) ✔ Liridon Berisha (DC) Mamadou Doucouré (DC) ✔ Maurice Brunner (DD) ✔ Jordan Lotomba (DD) Maximilian Göppel (DE) ✔ Nicolas Gétaz (DE) Médios Philipp Muntwiler (MC) ✔ Milan Gajic (MC) ✔ Sandro Wieser (MC) ✔ Tobias Vogt (MC) ✔ Michel Aebischer (MC) Marco Mathys (MOC) Noah Frick (MOC) ✔ Jodel Dossou (ED) ✔ Neftali Manzambi (ED) ✔ Marco Schaan (EE) Timothy Tillman (EE) Avançados Mohamed Coulibaly ✔ Lorenzo Gonzalez ✔ Rui Pedro ✔ Ferhat Saglam Junho Único jogo do mês, já no final. Início da pré-época em máxima força, com uma exibição muito positiva para regresso aos trabalhos. Julho Mês bastante positivo. Dois jogos para treinar um pouco mais, antes do primeiro jogo da Liga Europa. O Haverfordwest, do País de Gales, é o primeiro adversário. Goleada por oito bolas a zero, em casa e depois vitória por cinco golos. Total da eliminatória a ficar treze a zero. Início fantástico da equipa, com destaque para Coulibaly que fez oito golos: cinco em casa, hat-trik fora. Início também vitorioso para a estreia de Jean Pierre na Super Liga. Jogo frenético e cheio de golos, com Rui Pedro a decidir o jogo ao minuto 72. Coulibaly viria a ser expulso aos 85 minutos e estaria fora na segunda jornada. Segundo adversário na Liga Europa a ser o Valur, da Islândia. Primeiro jogo fora, bastante complicado para finalizar, com Sandro Wieser a marcar aos 86 minutos. Antes da segunda mão, empate frente ao Zurich, com Tillman a marcar cedo mas rapidamente a equipa da casa a empatar a partida. Fim do mês com a vitória caseira por duas bolas a zero. O Vaduz continua sem sofrer golos na Liga Europa! Agosto Início do mês frente ao Kriens, recém-promovido ao primeiro escalão. A equipa, mesmo jogando fora, não facilita e vence por três a um. Destaque para Coulibaly, que bisa na partida. O sorteio era sempre o mesmo: terceira fase a ser complicada. Desta vez, Standard Liège. Primeiro jogo na Bélgica e vitória surpreendente por duas bolas. Quem mais do que Coulibaly para decidir o jogo, e logo com dois golos! Empate caseiro para o campeonato frente ao Lugano, depois de três dias de diferença entre os dois jogos. A equipa do Vaduz sentiu dificuldade no resto do mês. Primeiro, a contar para a segunda mão, com uma derrota frente ao Standard. Mesmo assim, a equipa passa com o resultado da primeira mão. Último adversário antes da Fase de Grupos? Tottenham. Penso que não há muito a dizer... Em casa, a equipa defendeu bem e quase fez golo, mas mesmo que o empate a zeros fosse bom, o jogo em Inglaterra seria muito complicado. Antes disso, derrota em Basileia, por dois a um. A equipa voltava a viajar, agora para Londres, onde acontece o esperado. Derrota pesada mas que em muito demonstra a diferença entre as duas equipas. Vitória justa dos Spurs, acabou-se a Liga Europa este ano! Para piorar um pouco mais a situação, seis jogos sem vencer, depois de uma derrota caseira frente ao Grasshoppers. Setembro A equipa não vencia há seis jogos e ,com o intervalo no campeonato, não há nada melhor que treinar contra outras equipas. Braga e Lustenau, duas equipas totalmente diferentes, mas ambas com resultado pretendido. Jogo fora, frente ao campeão Young Boys. Derrota pela margem mínima, onde se viu um Vaduz diferente. Aumenta para sete jogos sem vencer, quatro derrotas consecutivas. A equipa quer e vai mudar, ao vencer o Thun. Regresso aos golos, após mais de 270 minutos sem marcar, com Coulibaly e Tillman a darem a vitória. Fim do mês com empate a uma bola, frente ao Sion. Outubro O importante esta temporada é vencer o máximo de pontos possíveis. Jogo fora, frente ao Luzern e mais um jogo muito bem disputado. Empate a duas bolas, resultado esse justo para o que foi a exibição das duas equipas. Seguiu-se uma derrota frente ao Zurich, por um golo solitário de Marchesano aos 2 minutos. Viriam dois jogos mais fáceis e a equipa fez com que parecessem ainda mais fáceis: cinco golos frente ao Kriens e cinco para a Taça. Primeiro, hat-trik de Coulibaly, numa exibição incrível por parte do Vaduz. Depois para a Taça, com uma equipa rodada, mais cinco golos. Novembro Jogo fora, jogo em casa. Mês complicado a iniciar-se com o jogo mais fácil, frente ao Lugano. Empate a uma bola, a não ser suficiente a qualidade em campo para a vitória. Receção do Basileia e empate a um golo. O Basileia marcou primeiro, mas a equipa do Vaduz trabalhou bem e alcançou o empate aos 87 minutos, com Lorenzo Gonzalez a marcar. Seguia-se uma pausa no campeonato e no seu regresso uma derrota. O golo de Coulibaly não chegava para o Vaduz ganhar pelo menos um ponto. Fim do mês com um resultado incrível! Vitória frente ao Young Boys, com Lorenzo Gonzalez a marcar na segunda parte. O Vaduz consegue três pontos frente ao atual campeão! Dezembro Claramente um campeonato mais complicado, ainda por cima por o Vaduz ser um recém-promovido. Mas a vitória frente ao Young Boys trouxe muita moral à equipa. Fora de casa, vitória pela margem mínima, valeu o golo de Coulibaly. Por fim, último jogo do ano civil 2020, vitória por cinco bolas a zero. Desta vez sem nenhum golo de Coulibaly, mas Manzambi (por duas vezes), Marco Schaan, Gétaz e Gissi certificaram-se que a equipa vencia com tudo. A equipa anda a jogar muito em casa! Infelizmente a equipa não conseguiu o regresso à Fase de Grupos da Liga Europa, depois de ter sido eliminada pelos Spurs. A equipa está a jogar bem no campeonato, claro que não tem resultados tão positivos como na época anterior, mas encontra-se numa posição sólida a meio da tabela. Destaque individual vai mais uma vez para Mohamed Coulibaly. Apesar de não estar a ficar para novo, o avançado senegalês tem sido um dos grandes motivos para as vitorias do Vaduz. Segunda metade da época ainda tem muitos pontos para se ganhar e para se perder. Será possível a continuação? Coulibaly não parece querer ser relegado outra vez. Nem ele nem o resto da equipa! Segunda Metade da Época Brevemente...
  6. 4 points
  7. 4 points
    Este seleccionador nem mete jogadores da equipa campeã nem nada, não sei o que se passa na cabeça desse senhor, está senil, só pode.
  8. 3 points
    Dei throw , come @ me <22:38:28> "impaciente" está dando um toque em você: jogaste mt contra a romenia, nao conseguiste concretizar o golo mas caga nos haters amo-te @Impaciente❤️
  9. 3 points
  10. 3 points
  11. 3 points
  12. 3 points
    caputa de cromo este leitner foda-se ahahha
  13. 3 points
  14. 3 points
    O Marselha por acaso jogou mais do que eu estava à espera, nem sei como ficam só em 4º XD tantos golos falhados, podiam ganhar por 4 ou 5. Óbvio que o Jackson com uma perna é melhor que o Dost, mas eu comprava aqui o amigo Thauvin do Marselha po SCP, que craque, jogou tanto hoje
  15. 3 points
  16. 3 points
    Acabei de ver “You”, que enredo!
  17. 2 points
    falta o lewan porra injustiça! gl a voces :))
  18. 2 points
    O Jackson mesmo só com 1 perna é melhor que o Dost.
  19. 2 points
    Agumas ideias (odd do placard): Ambas marcam galatasaray vs benfica @ 1,61 Olympiacos @ 1,83 Rennes @ 2,50 Krasnodar ou empate @ 1,70 Rapid Viena ou empate @ 2,00 Ambas marcam slavia vs genk @ 1,68 Sporting @ 2,11 Salzburgo @ 2,10
  20. 2 points
  21. 2 points
    Muito boa tarde @Neve. Vou começar pelo primeiro ponto: Em primeiro lugar detesto mentirosos de primeira e de pessoas bipolares como tu. Há muitos anos quando estavas nos SOW comigo e com o Roger não tinhas esse tipo de atitudes (eu já vou comprovar com um print que guardei vindo de um post teu há muito). Com o passar dos anos as pessoas mudam, mas nunca pensei para além dos limites. Eu vou ser directo: Eu detesto o Benfica por ter Luis Filipe Vieira e vou continuar com a minha opinião sobre esse clube, que enquanto tiverem esse presidente corrupto nunca terão o meu respeito, quando os sócios do Benfica o expulsarem aí sim já ganha o meu respeito. Mas o propósito deste post não é falar sobre o Benfica, mas sim discutir sobre um elenco rotativo de pessoas com várias questões psicológicas graves (e podes-me incluir à vontade, até parece que fico ofendido com pessoas que estão atrás de um "computador" e ainda para mais num fórum virtual ). Repara tu dizes que nunca "te dirigiste com insultos a mim", então quero que me expliques este print se faz favor, porque só te estás a contradizer e fica já saber que detesto mentirosos: "Otário do caralho " Ponto número 2: Como disse acima nós já nos conhecemos há muito mas parece que agora somos inimigos por causa de um desporto LOLOL, e até parece que também me dirigi no tópico do Benfica com "insultos" como tu dizes, mas estás descansado que não comento mais naquele tópico a pedido do Gon. Eu admito que digo "merda" sobre o Benfica e vou continuar a dizer, como aliás sempre fiz no facebook. Outra coisa e devo dar razão ao Roger é que tu és bipolar. Então queres trazer pessoal novo para a comunidade, integrá-los e tal, mas depois o que fazias nas rooms de Real Soccer era insultá-los ou então se tinhas um "noob" na tua equipa davas ragequit e não jogavas mais ou pedias ban. Então??? Sempre querias ajudar a trazer jogadores ou optaste por "despachar" os novatos da modalidade? Essa incoerência jesus, já se torna megadeprimente Ponto número 3 e último: Dizes que tens 18 anos? Com os testamentos bíblicos enormes que escreves todos os dias, dúvido muito, dou-te no máximo 24 anos e mesmo assim já é pouco, já reparei que tens o vocabulário mais fino da comunidade, pelo que ou és o "The CS1" a entrar na conta do "Neve", ou então és do curso de Direito (se não já formado nessa área) porque nao encontro outras explicações Um forte abraço amigo!
  22. 2 points
    Hj começam os qualificadores para o major bros! Estamos todos com FURIA crlh! Embora seja dificil, ja foi bom terem chegado aqui, nao se pede muito mais... Pessoalmente, estou curioso por ver os starplayers mais jovens, brollan, sergej e zywoo. Quero ver estes miudos a carregar crlh!!
  23. 2 points
    @Bot @'lεωαиdσωѕкι. ✝ @gon Entrem e aproveitem a pré época para prepararem o vosso plantel
  24. 1 point
    EsforçoConquista - OS MAIORES DE PORTUGAL "A história é feita de conquistas" - a máxima que vigora até aos dias de hoje ilustra um pensamento geral, mas que pouca gente consegue concretizá-lo. Ora, para vermos o verdadeiro significado desta expressão, nada melhor que falarmos da melhor equipa de Portugal de todos os tempos. De facto, os EC foram e muito provavelmente continuarão a ser nos próximos tempos a melhor equipa que alguma vez passou pelo HBPT, alcançando diversas conquistas com planteis excepcionais. De entre de todas as figuras ilustres que passaram pela equipa, destacam-se @Mark, @Dark e @Tortogol - jogadores que fizeram-se nos EC e que juntos conquistaram tudo o que havia para conquistar, remetendo qualquer equipa para segundo plano. Para além destes pilares principais, podem-se ainda referir nomes como Terror, Radamel Falcao - UC, Pedrogol, Lisbon, Ferb, Perfecionista ou SimplySCP (é notório que qualidade não faltava). Inicialmente, a equipa criada por Mark e Divanei foi formada apenas com o intuito de de gozar com um usuário daquele tempo - CapitanSCP - com quem os fundadores tinham alguma afinidade (daí que o nome original da equipa tenha sido 'Enraba Capitão'). Depois, a equipa começou-se a aperceber do potencial que o projeto tinha, e, passado um tempo, o objetivo já só era um: ganhar. Passaram dias, semanas, meses, anos e o desfecho das competições era quase sempre o mesmo... os EC conseguiam estar sempre no topo, contando com uma liderança forte, com jogadores incríveis e com um palmarés invejável. Para termos uma ideia mais precisa do que esta formação conseguiu alcançar, deixamos todas as conquistas a nível nacional desta formação: 🏆 1ª época - SuperLiga 3v3 & Taça de Portugal 3v3; 🏆 2ª época - SuperLiga 3v3; 🏆 3ª época - SuperLiga 3v3; 🏆 4ª época - SuperLiga 3v3; 🏆 6ª época - Taça de Portugal 3v3; 🏆 8ª época - SuperLiga 4v4; 🏆 9ª época - SuperLiga 3v3 & SuperLiga 4v4; 🏆 10ª época - SuperLiga 3v3; 🏆 11ª época - SuperLiga 4v4 & Taça de Portugal 4v4; 🏆 12ª época - SuperLiga 3v3 & SuperLiga 4v4; 🏆 13ª época - SuperLiga 3v3 & SuperLiga 4v4; 🏆 14ª época - SuperLiga 3v3; 🏆 15ª época - SuperLiga 3v3 & SuperLiga 4v4; 🏆 16ª época - SuperLiga 4v4 & Taça de Portugal 3v3; 🏆 SuperTaça SirPereira 3v3 - 2ª, 4ª, 5ª, 6ª, 7ª & 10ª edições; 🏆 Liga Aspirina - 11ª, 15ª, 16ª & 17ª versões; Torna-se difícil opinar sobre os feitos que os Esforço e Conquista alcançaram, uma vez que os troféus falam por si. Todavia, uma coisa é certa: foram de longe a melhor equipa que alguma vez passou pelo HBPT. Nós, enquanto membros da comunidade, apenas temos de agradecer por terem elevado o Haxball em Portugal, deixando uma marca vincada que serve de exemplo para as atuais e futuras gerações. De seguida, passamos à conversa com um dos antigos e mais marcantes membros dos EC - @lisbonsmile.  Entrevistador - Olá Lisbon. Quando olhas para o passado e recordas os tempos em que pertenceste a esta equipa, o que te vem à cabeça? E, neste sentido, o que é que os EC tinham de diferente comparativamente com as restantes equipas? Lisbon - Olá! Bem, essencialmente é uma sensação de nostalgia. Comecei a jogar Haxball muito cedo e, talvez fruto da minha tenra idade, encarava o jogo com um certo fascínio. Lembro-me de uma comunidade muito mais ativa, com uma base de jogadores mais alargada, embora talvez não fosse tão competitiva como atualmente (hoje existem mais equipas a lutar pelo título). Os EC tinham uma equipa que durante muito tempo foi muito superior a todas a outras tanto a nível individual como a nível coletivo, e isso acabava por se reflectir em campo e em termos de resultados. Entrevistador - O legado deixado foi enorme, não só em termos de conquistas como também no que diz respeito a um estilo de jogo muito próprio, que se refletia devido a uma qualidade individual e coletiva bastante característica. Como é que conseguiram alcançar este patamar de lendas do Haxball em Portugal? Lisbon - Fazendo uma comparação com o futebol, hoje em dia qualquer jogador ambiciona jogar nas melhores equipas como o Real Madrid ou o Barcelona. À medida que os EC se foram estabelecendo como a melhor equipa em Portugal, naturalmente os melhores ambicionavam jogar lá. Quando se tem os melhores, fica mais fácil ganhar e, lá está, à medida que a equipa foi tendo os melhores jogadores, ganhando títulos em Portugal e no estrangeiro, foi-se consolidando como talvez a melhor equipa de sempre a nível nacional. Entrevistador - Todos sabemos que os EC sempre foram conhecidos por terem os melhores nos seus planteis. Na tua opinião, e de entre todas as individualidades, qual foi aquela que foi a mais importante para o sucesso da equipa? E porquê? Lisbon - Sem dúvida o MarkSCP. Foi ele que fundou a equipa e que fez com que a equipa chegasse ao patamar que chegou. Apesar de terem passado grandes jogadores pela equipa, tais como o Dark, Radamel, Terror, Torto, Pedro, ... destaco claramente o MarkSCP, não só pela questão de ter fundado e liderado a equipa, mas até pelo enorme trinco que era (que monstro!). Entrevistador - Podemos afirmar que atualmente é impossível que esta equipa volte ao ativo, visto que quase nenhum jogador circula pelo seio do HBPT e os ''pilares'' deste projeto seguiram com as suas vidas. Pensas que o final dos EC foi digno da sua história? E, já agora, achas que deixaram algo por fazer? Lisbon - Deixei de jogar isto antes dos EC terminarem e por isso não sei como foi o seu final, mas é o ciclo natural das coisas... os EC já tinham vencido tudo o que havia para vencer (ou pelo menos quase tudo) e à medida que te habituas a ganhar, vais perdendo motivação porque já não tens "objetivos". Aliando isso ao facto de obviamente termos outras prioridades nas nossas vidas, a equipa vai perdendo jogadores e eventualmente qualidade. Agora, a verdade é que nunca há um final perfeito, com certeza houve coisas que podiam ter sido melhores. No global, penso que não nos faltou nada - eventualmente vencer um ou outro título, mas quando conjugado com todas as outras conquistas acaba por ser insignificante. Entrevistador - Muitas pessoas costumam dizer que o "passado ficou lá atrás". Consideras que estas homenagens que a equipa do Jornal tem feito às antigas equipas que deixaram a sua marca no HBPT é algo positivo para, por exemplo, os membros recordarem as boas lembranças do passado, ou que devíamos deixar as memórias de lado? Lisbon - Não voltei à muito tempo e por isso ainda não estou bem a par de grande parte dessas homenagens, mas naturalmente que é positivo. Não só para os antigos membros recordarem esses tempos, mas até para novos jogadores (que não fazem a mínima ideia de quem foram, por exemplo, os EC ou outras equipas míticas) ficarem a conhecer um pouco da nossa rica história haxbolística. Muito obrigado pelo convite e bons jogos! Como é que os adversários olhavam para os EC? @TIAGO - "Os EC foram a melhor equipa portuguesa de sempre - o palmarés deles diz tudo. Na altura, tínhamos medo de defrontá-los, mas ao mesmo tempo dava uma certa pica, porque queriamo-nos mostrar. Lembro-me que no início levávamos grandes tareias deles, mas houve um jogo que conseguimos ganhar 4-3 aos EC enquanto BLACKOUT se não me engano (ficámos tão contentes por essa pequena conquista que nem imaginam!). Um facto é que poucas equipas conseguiam tirar pontos aos EC. Porém, devo dizer que sempre me dei bem com o capitão dos EC, o MarkSCP e continuo a dar, dado que ainda vamos falando pelo Facebook. Gostava que eles voltassem a jogar... contudo, acho que não iriam ter tantas vitórias como antes, já que há muitas equipas que lhes podiam fazer frente. Houve uma vez que criaram os PRO, uma espécie de EC e nunca conseguiram ganhar nada (desta feita penso que tenha sido sem o MarkSCP - ele fazia a diferença nomeadamente no processo defensivo)." @Chico'z - "Os EC eram a equipa mais completa em Portugal. Contudo, e na minha opinião, os FAMILIA tinham capacidades para ser muito melhores tanto em Portugal como no estrangeiro. A diferença entre uma e a outra era a qualidade defensiva do MarkSCP que efetivamente fazia a diferença - a nível ofensivo os FAMILIA eram superiores, mas a nível defensivo pecavam bastante. Outro dado importante a ter em conta é que os EC sempre foram a equipa que mais conquistou títulos em Portugal, mas é preciso perceber que sempre tiveram os melhores. Como já disse, o capitão deles fazia a diferença, não só pela qualidade que emprestava à equipa no ataque, como também no seu nível defensivo... mas também existiam jogadores como Dark, que dominava skill's que poucas pessoas tinham interesse em controlar, ou o Tortogol que tinha uma visão de jogo que quase ninguém possuía. Por fim, acho que acabaram na altura certa - o Haxball nunca evoluiu para alguém perder tantas horas como eles perdiam na altura." Veja ompleto
  25. 1 point
    @gon@Bot@-Tuto!@'lεωαиdσωѕкι. ✝@Bluzzer Faltam apenas vocês!


  • Newsletter

    Want to keep up to date with all our latest news and information?

    Sign Up